Daily Archives: 15/02/2017 7:27 pm

Junto com Cunha, STF mantém presa a respiração dos poderosos da República

(Josias de Souza, 
Por um placar de 8 a 1, o Supremo Tribunal Federal manteve Eduardo Cunha na cadeia. Ao negar o pedido de liberdade ao ex-presidente da Câmara, a Suprema Corte manteve presa também a respiração de alguns dos mais poderosos políticos da República. O ex-amigos de Cunha tornaram-se prisioneiros do medo.

A liberdade funcionaria para Cunha como um fabuloso antidepressivo. Atrás das grades, o personagem continuará trocando o sono por divagações noturnas sobre o seu futuro penal. A qualquer momento, pode concluir que a delação também funciona como um barbitúrico. Passaria a dormir bem. E seus ex-companheiros é que teriam pesadelos.

Quanto mais longeva for a cana, maior será o risco de Cunha tornar-se um delator. Ele já usufrui das facilidades da hospedaria carcerária de Curitiba há três meses e 26 dias. Na semana passada, ao negar um pedido de habeas corpus formulado pela defesa de Cunha, Sergio Moro enfiou dentro do seu despacho uma recordação curiosa.

Moro recordou que, no curso do processo, Cunha arrolou Michel Temer com sua testemunha de defesa. O juiz da Lava Jato lembrou que teve de vetar algumas das perguntas que o ex-deputado dirigira ao presidente. Eram itens “absolutamente estranhos ao objeto da ação penal”, escreveu Moro. “Tinham por motivo óbvio constranger o Exmo. Sr. Presidente da República e provavelmente buscavam com isso provocar alguma espécie intervenção indevida da parte dele em favor do preso.”

São claros os propósitos das palavras incluídas por Moro no despacho em que manteve Cunha preso. O juiz quis sinalizar que não está alheio aos movimentos da turma do torniquete, que trabalha para “estancar a sangria”. Ao manter a situação inalterada, o Supremo como que desafiou involuntariamente a resistência do preso.

Eduardo Cunha é um outro nome para frieza. Mas o que está em jogo é a sua capacidade de sopesar custos e benefícios, não o seu poder de resistência. O ex-deputado pode concluir que a delação é um bom negócio. E se há algo que seus ex-amigos não ignoram, é que Cunha entende de negócios como poucos. Daí a respiração presa.

(Uol Online)

Morreu, na madrugada desta quarta-feira, em Cajazeiras, dona Toinha Lucena

Morreu na madrugada desta quarta-feira, 15/02, na cidade de Cajazeiras, onde residia em companhia de sua filha, Dra. Elvira Lucena, a patoense Antônia Lucena (dona Toinha). Tinha 94 anos e era viúva de Pedro Bento de Lucena. Do casamento nasceram as filhas Edite, Maria Lucena (colega minha na Rádio Espinharas), Eurides, Elvira e Eunice, além de Maria Pequena, filha do coração. O corpo está sendo velado no Memorial São Sebastião, na cidade de Cajazeiras, onde nesta quinta-feira, 16/02, às oito horas da manhã, foi celebrada uma “missa de corpo presente”, na Catedral de Nossa Senhora da Piedade. Em seguida o corpo foi trazido para Patos para ser velado no Memorial Parque da Paz, próximo à Cruz da Menina, de onde o féretro será levado para sepultamento no Cemitério de São Miguel, nesta sexta-feira, às oito horas da manhã.

Morreu nesta terça em João Pessoa dona Terezinha Gayoso

Imagem: Paulinho Gayoso.

 

Viúva de José Afonso Gayoso, deputado estadual por sete legislaturas, dona Terezinha Leite Loureiro Gayoso tinha 91 anos de idade. Estava internada há vários dias na capital do Estado, onde morreu no final da tarde desta terça-feira, 14/02. Dona Terezinha era conhecida pelo trato educado e pela elegância com que sempre se apresentava. De seu casamento com Zé Gayoso, cognominado a “Baraúna do Prado”, nasceram Braziliano (Babá, já falecido), Pedro Jorge, José Afonso Gayoso Filho e Vicente. Por conta dos vínculos afetivos da família com a vizinha cidade de Santa Teresinha, onde fica a lendária Urtiga, fazenda da família, e de onde José Afonso Gayoso Filho já foi prefeito, a atual prefeita, Terezinha Lúcia Alves de Oliveira, decretou luto oficial por três dias. O corpo de dona Terezinha Gayoso está sendo velado na residência da família, na rua do Prado, e será sepultado nesta quarta-feira, no Cemitério de São Miguel.

 

(Com informações do PortalSantaTeresinha.com.br)