Dois problemas que uma administração de vergonha já teria resolvido em Patos

By | 11/06/2024 9:46 am

(Luiz Gonzaga Lima de Morais, jornalista e advogado, publicado no Notícias da Manhã, da Espinharas FM, em 11/06/2024)

 

A cidade de Patos tem dois problemas que uma administração de vergonha já teria resolvido. A implantação de um transporte coletivo e de uma zona azul.

Que a cidade de Patos tem condições de ter um transporte coletivo já foi demonstrado pelo fato de já terem aparecido empresas que tinham interesse em implantar o serviço em Patos. Mas, para funcionar, uma empresa tem antes de tudo ter garantido que conseguirá lucratividade. Empresa nenhuma se instala numa cidade para ter prejuízos. Mas uma empresa de transporte coletivo para se instalar em Patos tem que ter de parte da administração municipal, duas contrapartidas. Uma que seja impedida a existência de transporte de passageiros clandestinos. Taxistas e mototaxistas clandestinos são concorrentes que atrapalham o transporte coletivo. Principalmente os taxis lotação. Cidade nenhuma permite o táxi lotação concorrendo com os transportes coletivos. A lotação só é permitida em linhas que não são atendidas pelos ônibus coletivos.  A outra compartida que tem que ser dada, em maior ou menor valor, é a que compense a gratuidade concedida a idosos e deficientes e os descontos concedidos a trabalhadores que usam vale transporte e os estudantes que têm direito a pagar apenas a metade da passagem. O prejuízo que isso causa à empresa tem que ser coberto por uma compensação da administração.

E o transporte coletivo é imprescindível numa cidade, justamente para atender idosos, deficientes, trabalhadores e estudantes, com gratuidade e descontos. São justamente os segmentos que estão sendo prejudicados em Patos pela falta de transporte coletivo.

O outro problema sério é a falta de estacionamento no centro da cidade. A cidade de Patos está com os seus estacionamentos congestionados. Não há vaga para mais ninguém a partir das oito horas da manhã. Isto prejudica quem vem fazer compras no comércio, quem vem em busca de uma consulta médica, quem vem resolver qualquer problema no centro da cidade.

E já ficou provado que há empresas interessadas na prestação do serviço, como ficou demonstrado alguns anos atrás. E por que não se implanta o serviço? Não vemos justificativa para isso. Nada vai custar à administração pública, antes pelo contrário, ela vai ter vantagem financeira, ficando com uma parte do apurado da empresa prestadora do serviço. O grande problema que vemos é a resistência de parte dos empresários que acham que tem mais vantagem para eles estacionarem o próprio carro na porta do seu estabelecimento, do que liberar o espaço para que seus possíveis clientes estacionem. E com medo de perder votos, as seguidas administrações fazem corpo mole para não implantar o serviço de zona azul. Que não custa nada para a prefeitura e só traz benefícios para a população.

A mesma coisa acontece com o transporte coletivo. A prefeitura não tem moral para enfrentar os que fazem transporte clandestino, temendo perder votos e termina prejudicando a população como um todo.

Não esqueçam isso, senhores aposentados e deficientes, senhores estudantes e pais de estudantes, senhores trabalhadores. Os senhores não têm as vantagens do transporte coletivo, porque os senhores prefeitos não têm interesse em implantar um transporte coletivo. Os proprietários de veículos não têm onde estacionar porque os senhores prefeitos não tem coragem de implantar a zona azul.

Comentário

Comentário

Category: Blog

About Luiz Gonzaga Lima de Morais

Formado em Jornalismo pelo Universidade Católica de Pernambuco, em 1978, e em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco, em 1989. Faz radiojornalismo desde março de 1980, com um programa semanal na Rádio Espinharas FM 97.9 MHz (antiga AM 1400 KHz), na cidade de Patos (PB), a REVISTA DA SEMANA. Manteve, de 2015 a 2017, na TV Sol, canal fechado de televisão na cidade de Patos, que faz parte do conteúdo da televisão por assinatura da Sol TV, o SALA DE CONVERSA, um programa de entrevistas e debates. As entrevistas podem ser vistas no site www.revistadasemana.com, menu SALA DE CONVERSA. Bancário aposentado do Banco do Brasil e Auditor Fiscal do Trabalho aposentado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *