A triste situação do Rio Espinharas

By | 11/07/2024 8:00 am

 

(Luiz Gonzaga Lima de Morais, jornalista e advogado, publicado no Notícias da Manhã, da Espinharas FM, em 11/07/2024)

O Rio Espinharas que podia ser um ponto de apreciação do meio ambiente em nossa cidade, virou um esgoto a céu aberto. A invés de fazerem de suas margens um parque natural, atraindo os patoenses e visitantes para um passeio, passou a virar um local de vergonha para nós.

E não só uma vergonha, um perigo. Imagine se acontecesse hoje um cheia semelhante a que tivemos emn 2009.  Não seria de admirar se tivéssemos meia cidade inundada, assim como o prejuízo que isso representaria para todos nós.

O alerta mais recente foi feito por ninguém menos do que o professor Mário de Miranda Ramos Leitão, renomado meteorologista, que além de tudo, nasceu e criou-se em Patos e é profundo conhecedor dos problemas da nossa cidade.

Durante a entrevista feita ao programa Espinharas Notícias, na Espinharas FM, Mário alertou sobre a presença massiva de algarobas ao longo do rio.

“A invasão de água aqui pode ser fatal, porque o Rio Espinharas está cheio de algaroba de canto a canto. E são além das margens, né? E a água vai passar. A água, a gente usa o termo, a água busca o seu caminho. Quem tiver na frente, que saia dela”, afirmou o meteorologista, enfatizando a gravidade da situação.

O professor explicou que a vegetação densa, obstruindo o leito do rio, impede o fluxo natural das águas, o que pode resultar em inundações catastróficas, especialmente durante períodos de chuvas intensas. Ele ressaltou a necessidade urgente de medidas preventivas para desobstruir o rio e evitar que a situação se agrave.

E está coberto de razão o ilustre professor. Mas seu alerta tem sido precedido de advertências de quantos se interessam pelos problemas de nossa cidade. Radialistas, jornalistas, vereadores, pessoas do povo, tem avisado sobre o perigo da situação do rio Espinharas. Inclusive nós em várias oportunidades, através dos nossos programas e de comentários nos blogs e programas em que costumamos intervir.

Mas as nossas autoridades administrativas fazem “ouvido de mercador” porque obras como essas não se reproduzem em votos. E nossos admininistradores só pensam em obras que lhes rendam comissões ou votos.

Esquecem que medidas que deixam de ser feitas e terminam prejudicando a população ou que terminam em perdas de vidas, terminam fazendo com que também se percam preciosos votos.

Como nossos políticos são imediatistas, só pensam nas futuras eleições, vamos esperar sentados, pois jamais veremos serem tomadas providências para uma limpeza e a tão sonhada transformação do Rio Espinharas em um parque ecológico, com que muitos de nós sonhamos.

Ouça o áudio do texto integral:

Comentário

Comentário

Category: Blog

About Luiz Gonzaga Lima de Morais

Formado em Jornalismo pelo Universidade Católica de Pernambuco, em 1978, e em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco, em 1989. Faz radiojornalismo desde março de 1980, com um programa semanal na Rádio Espinharas FM 97.9 MHz (antiga AM 1400 KHz), na cidade de Patos (PB), a REVISTA DA SEMANA. Manteve, de 2015 a 2017, na TV Sol, canal fechado de televisão na cidade de Patos, que faz parte do conteúdo da televisão por assinatura da Sol TV, o SALA DE CONVERSA, um programa de entrevistas e debates. As entrevistas podem ser vistas no site www.revistadasemana.com, menu SALA DE CONVERSA. Bancário aposentado do Banco do Brasil e Auditor Fiscal do Trabalho aposentado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *