Category Archives: Notícias

Em nota, CNBB diz que Reforma da Previdência é ameaça a direitos conquistados

 

A CNBB divulgou nota nesta quinta-feira confirmando informação revelada pela Coluna do Estadão de que é contra a reforma da Previdência proposta pelo governo Michel Temer. “Os direitos sociais do Brasil foram conquistados com intensa participação democrática; qualquer ameaça a eles merece imediato repúdio”, diz o texto.

A nota é assinada pelo Arcebispo de Brasília e presidente da CNBB, Cardeal Sergio da Rocha, pelo Arcebispo de São Salvador da Bahia e Vice-Presidente da entidade, Dom Murilo S. R. Krieger e por Dom Leonardo Ulrich Steiner, Secretário-Geral da CNBB.

No documento, divulgado após o término do encontro do Conselho Permanente da CNBB, os bispos não descartam a necessidade de uma reforma no sistema previdenciário, mas questionam os números do déficit apresentado pelo governo. “Não é possível encaminhar soluções de assunto tão complexo com informações inseguras, desencontradas e contraditórias”.

A Coluna revelou hoje que senadores alertaram o presidente Michel Temer que padres estão pregando contra a reforma em cidades do interior do Nordeste. O presidente disse aos senadores que vai procurar a CNBB.

 

NOTA DA CNBB SOBRE A PEC 287/16 – “REFORMA DA PREVIDÊNCIA”

 

“Ai dos que fazem do direito uma amargura e a justiça jogam no chão”
 (Amós 5,7)

 

O Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil-CNBB, reunido em Brasília-DF, dos dias 21 a 23 de março de 2017, em comunhão e solidariedade pastoral com o povo brasileiro, manifesta apreensão com relação à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016, de iniciativa do Poder Executivo, que tramita no Congresso Nacional.

O Art. 6º. da Constituição Federal de 1988 estabeleceu que a Previdência seja um Direito Social dos brasileiros e brasileiras. Não é uma concessão governamental ou um privilégio. Os Direitos Sociais no Brasil foram conquistados com intensa participação democrática; qualquer ameaça a eles merece imediato repúdio.

Abrangendo atualmente mais de 2/3 da população economicamente ativa, diante de um aumento da sua faixa etária e da diminuição do ingresso no mercado de trabalho, pode-se dizer que o sistema da Previdência precisa ser avaliado e, se necessário, posteriormente adequado à Seguridade Social.

Os números do Governo Federal que apresentam um déficit previdenciário são diversos dos números apresentados por outras instituições, inclusive ligadas ao próprio governo. Não é possível encaminhar solução de assunto tão complexo com informações inseguras, desencontradas e contraditórias. É preciso conhecer a real situação da Previdência Social no Brasil. Iniciativas que visem ao conhecimento dessa realidade devem ser valorizadas e adotadas, particularmente pelo Congresso Nacional, com o total envolvimento da sociedade.

O sistema da Previdência Social possui uma intrínseca matriz ética. Ele é criado para a proteção social de pessoas que, por vários motivos, ficam expostas à vulnerabilidade social (idade, enfermidades, acidentes, maternidade…), particularmente as mais pobres. Nenhuma solução para equilibrar um possível déficit pode prescindir de valores éticos-sociais e solidários. Na justificativa da PEC 287/2016 não existe nenhuma referência a esses valores, reduzindo a Previdência a uma questão econômica.

Buscando diminuir gastos previdenciários, a PEC 287/2016 “soluciona o problema”, excluindo da proteção social os que têm direito a benefícios. Ao propor uma idade única de 65 anos para homens e mulheres, do campo ou da cidade; ao acabar com a aposentadoria especial para trabalhadores rurais; ao comprometer a assistência aos segurados especiais (indígenas, quilombolas, pescadores…); ao reduzir o valor da pensão para viúvas ou viúvos; ao desvincular o salário mínimo como referência para o pagamento do Benefício de Prestação Continuada (BPC), a PEC 287/2016 escolhe o caminho da exclusão social.

A opção inclusiva que preserva direitos não é considerada na PEC. Faz-se necessário auditar a dívida pública, taxar rendimentos das instituições financeiras, rever a desoneração de exportação de commodities, identificar e cobrar os devedores da Previdência. Essas opções ajudariam a tornar realidade o Fundo de Reserva do Regime da Previdência Social – Emenda Constitucional 20/1998, que poderia provisionar recursos exclusivos para a Previdência.

O debate sobre a Previdência não pode ficar restrito a uma disputa ideológico-partidária, sujeito a influências de grupos dos mais diversos interesses. Quando isso acontece, quem perde sempre é a verdade. O diálogo sincero e fundamentado entre governo e sociedade deve ser buscado até à exaustão.

Às senhoras e aos senhores parlamentares, fazemos nossas as palavras do Papa Francisco: “A vossa difícil tarefa é contribuir a fim de que não faltem as subvenções indispensáveis para a subsistência dos trabalhadores desempregados e das suas famílias. Não falte entre as vossas prioridades uma atenção privilegiada para com o trabalho feminino, assim como a assistência à maternidade que sempre deve tutelar a vida que nasce e quem a serve quotidianamente. Tutelai as mulheres, o trabalho das mulheres! Nunca falte a garantia para a velhice, a enfermidade, os acidentes relacionados com o trabalho. Não falte o direito à aposentadoria, e sublinho: o direito — a aposentadoria é um direito! — porque disto é que se trata.”

Convocamos os cristãos e pessoas de boa vontade, particularmente nossas comunidades, a se mobilizarem ao redor da atual Reforma da Previdência, a fim de buscar o melhor para o nosso povo, principalmente os mais fragilizados.

Na celebração do Ano Mariano Nacional, confiamos o povo brasileiro à intercessão de Nossa Senhora Aparecida. Deus nos abençoe!

 

Brasília, 23 de março de 2017.

 

 

Cardeal Sergio da Rocha
Arcebispo de Brasília
Presidente da CNBB

 

Dom Murilo S. R. Krieger, SCJ
Arcebispo de São Salvador da Bahia
Vice-Presidente da CNBB

 

Dom Leonardo Ulrich Steiner, OFM
Bispo Auxiliar de Brasília
Secretário-Geral da CNBB

Câmara aprova terceirização para todas as atividades da empresa (+)

 

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (22), o Projeto de Lei 4302/98, que permite o uso da terceirização em todas as áreas (atividade-fim e atividade-meio) das empresas.

Foi aprovado um substitutivo do Senado para a matéria, que também aumenta de três para seis meses o tempo do trabalho temporário, prazo que pode ser alterado por meio de acordo ou convenção coletiva de trabalho. O texto será enviado à sanção presidencial.

A matéria foi aprovada com parecer do deputado Laercio Oliveira (SD-SE), que excluiu do texto uma anistia para as empresas – tanto contratantes quanto de terceirização – relativa a multas e penalidades impostas com base na legislação modificada e não compatível com a nova lei.

Outra mudança no parecer, relacionada ao trabalho temporário, inclui trecho da redação aprovada anteriormente pela Câmara para deixar claro que essa modalidade poderá ser usada nas atividades-fim e nas atividades-meio da empresa.

Responsabilização
Quanto às obrigações trabalhistas, o texto aprovado estabelece a responsabilidade subsidiária da empresa contratante em relação à responsabilidade da empresa de serviços terceirizados pelas obrigações trabalhistas. A redação anterior da Câmara previa a responsabilidade solidária. Todas as mudanças ocorrem na Lei 6.019/74.

Na responsabilidade subsidiária, os bens da empresa contratante somente poderão ser penhorados pela Justiça se não houver mais bens da fornecedora de terceirizados para o pagamento da condenação relativa a direitos não pagos. Na solidária, isso pode ocorrer simultaneamente. Contratante e terceirizada respondem ao mesmo tempo com seus bens para o pagamento da causa trabalhista.

Já as obrigações previdenciárias deverão seguir a regra estipulada na Lei 8.212/91, que prevê o recolhimento de 11% da fatura de serviços de cessão de mão de obra a título de contribuição previdenciária patronal. Esse recolhimento é feito pela empresa contratante e descontado do valor a pagar à empresa de terceirização.

Garantias no contrato
O substitutivo do Senado também muda cláusulas que deverão constar obrigatoriamente do contrato de prestação de serviços.

Em relação ao texto da Câmara, saem cláusulas sobre a forma de fiscalização da tomadora de serviços quanto ao recolhimento de obrigações previdenciárias e trabalhistas e a previsão de multa de R$ 5 mil por descumprimento dessas obrigações a cada trabalhador prejudicado.

Condições de trabalho
Diferentemente do texto da Câmara, que previa a garantia, aos terceirizados, do mesmo atendimento médico e ambulatorial destinado aos empregados da contratante, o substitutivo do Senado torna isso facultativo, incluindo nesse caso o acesso ao refeitório.

Permanece, entretanto, a obrigação de a contratante garantir condições de segurança, higiene e salubridade aos trabalhadores.

“Quarteirização”
Será permitido à empresa de terceirização subcontratar outras empresas para realizar serviços de contratação, remuneração e direção do trabalho a ser realizado por seus trabalhadores nas dependências da contratante. Esse artifício é apelidado de “quarteirização”.

Capital mínimo
Em vez de um capital mínimo de R$ 250 mil, como previa o texto aprovado anteriormente pelos deputados, a redação do Senado cria um escalonamento segundo o número de empregados da empresa de terceirização.

Para aquelas com até dez empregados, o capital mínimo seria de R$ 10 mil; de 10 a 20, de R$ 25 mil; de 20 a 50, capital mínimo de R$ 45 mil; de 50 a 100 empregados, capital de R$ 100 mil; e aquelas com mais de 100 funcionários, um capital mínimo de R$ 250 mil.

O texto que irá à sanção também exclui da versão da Câmara a proibição de contratação para prestação de serviços entre empresas do mesmo grupo econômico, situação em que a empresa de terceirização e a empresa contratante seriam comandadas pelos mesmos controladores.

(+) Comentário do programa – Uma das desculpas usadas para aprovar a lei foi o enfrentamento do desemprego. Só que a lei vai descobrir um santo para cobrir outro. As empresas vão ser levadas a dispensar os atuais trabalhadores para contratar trabalhadores terceirizados que são mais baratos e podem ser substituídos na hora em que a empresa contratante quiser. Caso esta lei entre em vigor, você que está empregado agora vai ser o desempregado de “daqui a pouco”, para dar lugar a mais um terceirizado.

Bonifácio Rocha é entrevistado na Rádio Espinharas, e fala sobre inauguração da UPA do Campo da Liga.

 

O prefeito em exercício da cidade de Patos, Bonifácio Rocha (PPS), foi o entrevistado do programa Revista dos Municípios, deste sábado, dia 25 de março, onde fez uma avaliação desses dias que está à frente da gestão municipal, em virtude de licença do titular do cargo, Dinaldinho Wanderley (PSDB).

Durante duas horas (de 12 às 14), o chefe do executivo patoense do momento foi sabatinado pelos ouvintes do programa, que enviaram perguntas via rede social, linhas fixas e móveis.

Entre os vários temas abordados, esteve a inauguração da Unidade de Pronto Atendimento – UPA do Campo da Liga. Alguns ouvintes quiseram saber quando aquela unidade estará pronta para atender a população.

Segundo Bonifácio, se tudo estiver pronto, acredita que em abril do corrente ano, a população poderá desfrutar da referida unidade.

Ouçamos o trecho da entrevista em que Bonifácio se refere à inauguração da UPA do Campo da Liga.

Ouça Bonifácio Rocha falando sobre a inauguração da UPA

Fotógrafo flagra irresponsabilidade e falta de segurança no trabalho em Patos

 

Um flagrante de irresponsabilidade e falta de segurança no trabalho foi registrado pelo jornalista Marcos Eugênio na manhã desta sexta-feira (24), no centro de patos. Uma imagem feita pelo repórter fotográfico, mostra um operário instalando um equipamento de ar-condicionado em um prédio onde está sendo feito um hotel, no centro da cidade.

O fotografo disse ao maispatos.com que o serviço estava sendo realizado no terceiro andar do prédio e chamava a atenção de quem passava na localidade devido a maneira que o homem trabalhava em uma pequena marquise sem nenhum Equipamento de Proteção Individual (EPI), colocando em risco sua própria vida.

A falta de equipamentos de segurança em construções é rotina em Patos e apesar de na cidade dispor de cursos técnicos de segurança do trabalho, a presença de profissionais habilitados para fiscalização de segurança em obras é rara.

Os EPI não diminuem riscos de acidentes, mas ajudam a amenizar os danos que o trabalhador possa vir a sofrer.

(maispatos.com – Ricardo Souza – 24 de Março de 2017) http://www.maispatos.com/noticias/Cotidiano/-a13598.html

(+) Comentário do programa – A situação é na verdade absurda. Só vendo para crer. Colocamos o link para que você veja que situação. A empresa construtora deveria tomar cuidado com situações deste tipo. Se o trabalhador for terceirizado ( e não acredito que uma firma séria permita isso) é uma prova cabal do que a terceirização reserva para o trabalhador brasileiro. Pena que a fiscalização do trabalho não esteja em toda parte para flagrar uma situação dessas. (LGLM)

Comunidade universitária da UEPB preocupada com o risco de fechamento do Campus Patos realiza mobilização na cidade (+)

 

Nesta quarta-feira, dia 22/3, foi realizado um ato público em frente à prefeitura, onde representantes da UEPB, do movimento sindical e dos estudantes alertaram para o risco do fechamento do campus da universidade em Patos, em decorrência da redução do orçamento da universidade.

No início da tarde o prefeito em exercício, Bonifácio Rocha, recebeu uma representação da universidade em busca de apoio para evitar o fechamento do campus local. Estiveram presentes o diretor do campus, o professor Vital, e o presidente do Sindicato dos professores, Nelson Júnior, acompanhados do vice-presidente da Associação Nacional dos Docentes do Ensino Superior (ANDES), professor Josevaldo Cunha.

O presidente do Sindicato dos professores, Nelson Júnior, relatou a preocupação da comunidade acadêmica com o destino da UEPB e solicitou apoio da administração.

Bonifácio Rocha falou sobre a importância que o Campus representa para o município de Patos e para o povo da cidade e de toda a região.

“A gente certamente sempre procura defender o povo de Patos, vamos dar apoio a estas reivindicações junto ao governo estadual no intuito de sensibiliza-lo, para melhorar o nosso Campus e ter a garantia que ele vai continuar para o nosso alunado de Patos e de toda a região,” comentou.

(+) Comentário do programa – O temor dos dirigentes universitários é procedente. O orçamento da UEPB para 2017 foi reduzido em cerca de 30%. A continuar neste ritmo o Governo do Estado vai matar a Universidade por inanição. E a direção da universidade, como medida de sobrevivência pode recorrer ao fechamento dos campi do interior, casos de Patos e Catolé do Rocha. Este é o temor das comunidades destes municípios. (LGLM)

UEPB, em Patos, sediará etapa do encontro de sanfoneiros e tocadores de fole

 

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e o Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas – CCEA/UEPB/Patos-PB através da Pró-reitoria de Cultura vai realizar o I Encontro Estadual de Sanfoneiros e Tocadores de 08 baixos da Paraíba.

O objetivo é aliar-se com uma das mais importantes manifestações culturais da Paraíba e do Brasil, bem como permitir uma maior aproximação da Instituição ao cotidiano da música nordestina.

O encontro será realizado em 08 diferentes etapas que serão realizadas até o mês de maio deste ano, tendo iniciado já em fevereiro. Segundo a coordenação do festival, cada uma das etapas previstas será realizada em um Campus diferente da UEPB.

No Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas, Campus VII, em Patos, o evento ocorrerá no dia 05 de abril.

A inscrição é gratuita e poder ser formalizada na Secretaria do Campus VII, localizada na Rua Alfredo Lustosa Cabral, S/N, Bairro Salgadinho, em Patos.

Maiores informações: 3421 1475/ 3421 3251/ 3421 1447

(nformações – Coordenação) 

 

MPF realizará audiências no sertão sobre populações ciganas de Patos, Condado e Sousa

 

O Ministério Público Federal (MPF) convoca a sociedade para participar de duas audiências públicas sobre os povos ciganos que vivem na Paraíba. O objetivo é colher informações sobre as dificuldades enfrentadas pelos ciganos para definir estratégias para amenizá-las, como também articular uma rede de proteção aos direitos dessa minoria étnica.

As audiências serão realizadas nos dias 29 e 30 de março de 2017, a partir das 8h, nos municípios de Patos (PB) e Sousa (PB), respectivamente. São esperados representantes das comunidades ciganas da região, inclusive do Município de Condado, bem como representantes de órgãos governamentais e não governamentais envolvidos com essa temática e toda a população interessada.

Além da coleta de informações sobre as demandas das comunidades ciganas do Sertão paraibano, as audiências visam conscientizar a opinião pública sobre a cultura cigana, com o intuito de enfrentar o preconceito sofrido pelas referidas comunidades no estado.

As audiências terão, ainda, como objetivos específicos tratar e desenvolver estratégias para a criação e monitoramento de políticas públicas destinadas aos povos ciganos em relação à segurança alimentar, identidade, saúde, educação, trabalho, habitação, cidadania.

         Em Patos, a audiência será realizada em 29 de março, a partir das 8h, no auditório do Sebrae, localizado na Rodovia BR-230, Km 334, S/N, Loteamento Ana Leite. (no Rodoshopping)

Em Sousa a audiência ocorrerá em 30 de março, também a partir das 8h, no auditório do Centro de Ciências Jurídicas e Sociais da UEPB, localizado na rua Sinfrônio Nazaré, nº 38, no centro da cidade.

As audiências serão realizadas pela 6ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF em Brasília, pela Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão na Paraíba e pelas unidades do Ministério Público Federal em Patos e Sousa.

Aguarda-se a participação de representantes da Defensoria Pública da União na Paraíba (por meio da Defensoria Regional dos Direitos Humanos); Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano, Secretaria Estadual de Educação, Secretaria de Estado da Juventude, Esportes e Lazer, Companhia Estadual de Habitação Popular, Secretaria de Segurança e Defesa Social (Polícias Militar e Civil), Energisa, Cagepa, Conab, Programa Cooperar e Programa Empreender; Poder Judiciário Federal e Estadual, Ministério Público da Paraíba nos Municípios de Patos, Condado e Sousa; Comissão de Direitos Humanos da OAB/PB; CONSEA/PB; Representantes dos Municípios de Patos, Condado e Sousa (Prefeito e Secretários de Educação, Saúde, Trabalho, Ação Social, Habitação e órgãos responsáveis pelo acesso à água e limpeza urbana).

(Assessoria de Comunicação)

Novo espaço inaugurado em Patos oferecerá atendimento nutricional a preços populares

 

Cuidar da alimentação tem sido uma preocupação constante da população. Os benefícios de manter bons hábitos alimentares refletem diretamente na qualidade de vida das pessoas. Acompanhados de bons profissionais nutricionistas, é possível obter resultados satisfatórios sem botar a saúde em risco.

Para proporcionar um maior acesso aos atendimentos nutricionais, as FIP inauguraram a Clínica-Escola de Nutrição. O novo equipamento é voltado para a prática acadêmica, contribuindo com a formação dos alunos, e abre suas portas para a prestação de serviço à população.

A solenidade aconteceu na noite desta quarta-feira (22) e contou com a participação do diretor das FIP, João Leuson Palmeira, representantes da administração da Instituição, além da coordenação, professores e alunos do curso de Nutrição. “É com muita satisfação que a gente faz a inauguração dessa Clínica. É bom saber que a Instituição dá essa atenção a formação do profissional de Nutrição e ao nosso curso”, comemorou Stella Alencar, coordenadora do bacharelado.

O ambiente da Clínica será o espaço prático para atuação dos estudantes a partir do 5º período. Todo o trabalho será orientado e inspecionado por preceptores. O ambiente, além de dar suporte aos acadêmicos, também abrirá suas portas para receber a população. Os atendimentos serão feitos através de demanda espontânea ou por encaminhamento de algum serviço de saúde do Sistema Único.

“Já está sendo firmado um pacto de regulação entre os Postos de Saúde da Família e Hospitais para receber encaminhamentos”, adiantou a coordenadora da Clínica, Julliane Lemos. Para ter acesso aos atendimentos, serão cobrados valores populares. “Aqui as pessoas receberão um tratamento completo. Eles serão avaliados, vão ser atendidos e terão direito a um retorno. Será um valor simbólico”, garantiu.

A Clínica-Escola de Nutrição dispõe de recepção, sala de espera, sala de avaliação e consultórios. O ambiente é climatizado e oferece conforto e comodidade para os clientes. Para o diretor das FIP, João Leuson Palmeira, a inauguração da Clínica é mais um reforço no laço criado entre as FIP e a comunidade. “Nós vamos receber a sociedade como um todo, para promover a transformação que a gente preconiza. A sociedade dentro da Universidade e a Universidade dentro da sociedade, proporcionando uma qualidade de vida mais saudável”, afirmou.

O atendimento da Clínica-Escola acontecerá de segunda à sexta, das 7h às 12h. Serão disponibilizados serviços de avaliação e orientação nutricional, além do desenvolvimento de dietas. O agendamento de atendimento deve ser feito pelo telefone 3421-7300.

A Clínica-Escola de Nutrição recebeu o nome de Judith Gomes Alves de Sousa, irmã de José Gomes Alves, idealizador das Faculdades Integradas de Patos. Dona Judith foi uma das primeiras funcionárias das FIP e por mais de 10 anos ficou à frente do setor de Recursos Humanos, dando significativas contribuições para o crescimento da Instituição.

“É gratificante, é uma forma de agradecimento porque ela também fez parte da história da Instituição. Ela começou com meu pai, seguiu, trabalhou com ele e foi uma das primeiras funcionárias da Instituição. É uma forma justa de homenageá-la”, afirmou Sylvania Palmeira, secretária geral das FIP e sobrinha da homenageada.

O nome de Judith Gomes foi escolhido para dar nome a Clínica um mês depois de seu falecimento.

(ASCOM-FIP)

Jomaci Dantas lançará livro Romance do Nosso Amor em Brasília no mês de maio. Também em maio realizará o XXXIV Festival de Cantadores.

 

O poeta Jomaci Dantas, lançará livro intitulado Romance do Nosso Amor, nos dias 5 e 7 de maio em Brasilia e Maceió, na companhia do Poeta Oliveira de Panelas. O livro é uma homenagem a sua esposa Gêmia e está composto com poemas de autoria, várias mensagens de amigos e um álbum fotográfico que marcou momentos do casal. XXXIV Festival de Cantadores, será dia 25 de maio na Concha Acústica com seis duplas. Jomaci, recebeu apoio do prefeitp Dinaldinho e foi recebido em audiência terça feira por Bonifácio Rocha, na prefeitura, quando entregou toda programação.

XXXIV Festival de Cantadores terá as seguintes duplas: Antonio Lisboa  e  Edmilson Ferreira; Paulo e Genaldo Pereira; Ivanildo Vila Nova e Erivaldo Ferreira; Raimundo Caetano e Oliveira de Panelas; e Valdir Teles e Zé Viola. Também se apresentarão dois emboladores de coco e o declamador revelação da poesia Ramon Medeiros. Coordenação do Poeta Jomaci Dantas. APRESENTADOR Luiz Gonzaga Lima de Morais

Patrocinio Exclusivo: Prefeitura de Patos, Grupo Claudino e alguns amigos. (LGLM)

Saulo Araújo foi o entrevistado da última sexta na Sala de Conversa.

 

(Luiz Gonzaga Lima de Morais)

 O entrevistado da semana no programa SALA DE CONVERSA, que apresentamos na TV Sol, foi Saulo de Araújo Brito. Saulo Araújo é bancário aposentado e artista desde menino. Durante o programa, a primeira SALA DE CONVERSA ao vivo, Saulo contou sobre sua vida, sua carreira artística e profissional e cantou algumas músicas do repertório que apresenta sempre que tem oportunidade. O programa SALA DE CONVERSA é apresentado nas sextas-feiras, agora às três da tarde.  Os programas da SALA DE CONVERSA são reprisados na sexta às oito da noite e na semana seguinte na segunda às dez da noite, nas terças às onze da noite, nas quartas às dez da manhã e nas quintas às onze da manhã. Os programas são postados posteriormente no Youtube, no playlist da TV Sol. Outra forma de você assistir toda a programação da TV Sol é através de um aplicativo para smartphones TV Sol disponível para celulares com sistemas ANDROID ou IOS. (LGLM)